Contou com a colaboração os artistas Milton Sogabe e Ricardo Coelho.

Apolo e as artes foi concebido junto a alunos e professores do Instituto de Artes da Unesp. Tem como referencial a obra Apolo da tese de doutorado, em menor proporção e ampliado em tamanho, e alegorias da música com o perfil de Mozart e paisagem neoclássica (pintadas por Ricardo Coelho). O símbolo do infinito, referenciado em Escher ( desenho de Milton Sogabe), substitui o anel em terceira dimensão a girar diante da obra original. Eugenio Paccelli, elaborou o chassi e auxiliou na pigmentação do fundo da obra sugerida por Norberto Stori. Molduras Raí fez a montagem final.

Reger cores é o políptico da sala da Congregação do IA composto em largas pinceladas aguadas sobrepostas e pontuadas com ritmos marcados por pinceladas brancas entre as espirais, que partem de um quadrado e ampliam-se nos planos pictóricos. Soul da Terra  inspira-se na obra de Mira Schendel e Torres Garcia, homenagem ao grandes artistas internacionais – oriundo e  radicada – na América Latina.

No edifício Caetano de Campos, sala do Conselho Estadual de Educação, à praça da República,  está o tríptico Educação e Evolução;  na sede do Centro Paula Souza, Rua dos Andradas, 140 o painel com seis telas  Educação Técnica  e Tecnológica. Erupção Vesúvio, tríptico em homenagem aos laços entre Itália e Brasil, encontra-se na Galeria Casa Ranzini (Rua Santa Luzia, 31).

Obras Públicas

  • Categories →
  • Anos 2000
 
 
Back to top